Salmo de Habacuque / Habakkuk's psalm
Habakkuk 3:1-19
Você quer ter pés como os da corça? Do you want to have feet as the deer's?
#LivroDeHabacuque
#SalmoDeHabacuque
#ThePsalmOfHabakkuk
Published June 30th, 2017
Share / Groups / About Author
Main point summary
Arc
Notes
notes
Main point summary
Ouvir as respostas de Deus e conhecer Seus atos faz o justo exultar no SENHOR independentemente de circunstâncias.
Arc
editing
OT
Habakkuk 3:1-19
wlc
esv
as21
תְּפִלָּה לַחֲבַקּוּק הַנָּבִיא עַל שִׁגְיֹנוֹת׃
A prayer of Habakkuk the prophet, according to Shigionoth.
Oração do profeta Habacuque, à moda de sigionote.
יְהוָה שָׁמַעְתִּי שִׁמְעֲךָ יָרֵאתִי יְהוָה פָּעָלְךָ בְּקֶרֶב שָׁנִים חַיֵּיהוּ בְּקֶרֶב שָׁנִים תּוֹדִיעַ בְּרֹגֶז רַחֵם תִּזְכּוֹר׃
O Lord, x I have heard the report of you, and y your work, O Lord, do I fear. In the midst of the years z revive it; in the midst of the years make it known; a in wrath remember mercy.
SENHOR, eu ouvi a tua fama e temi! Ó SENHOR, aviva a tua obra no decorrer dos anos; faz que ela seja conhecida no decorrer dos anos; na tua ira, lembra-te da misericórdia.
אֱלוֹהַ מִתֵּימָן יָבוֹא וְקָדוֹשׁ מֵהַר־פָּארָן
God came from b Teman, c and the Holy One from Mount Paran. Selah His splendor covered the heavens, and the earth was full of his praise.
Deus veio de Temã, e o Santo, do monte Parã.
סֶלָה
[Interlúdio].
כִּסָּה שָׁמַיִם הוֹדוֹ וּתְהִלָּתוֹ מָלְאָה הָאָרֶץ׃
A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor.
וְנֹגַהּ 1 כָּאוֹר תִּהְיֶה קַרְנַיִם מִיָּדוֹ לוֹ וְשָׁם חֶבְיוֹן עֻזֹּה 2 ׃
d His brightness was like the light; rays flashed from his hand; and there he veiled his power.
O seu resplendor é como a luz; raios brilhantes saem da sua mão, e o esconderijo da sua força está ali.
לְפָנָיו יֵלֶךְ דָּבֶר וְיֵצֵא רֶשֶׁף לְרַגְלָיו׃
e Before him went pestilence, and plague followed f at his heels. 1
A peste vai adiante dele, e a praga destruidora o segue.
עָמַד׀ וַיְמֹדֶד אֶרֶץ רָאָה וַיַּתֵּר גּוֹיִם וַיִּתְפֹּצְצוּ הַרְרֵי־עַד שַׁחוּ גִּבְעוֹת עוֹלָם הֲלִיכוֹת עוֹלָם לוֹ 1 ׃
He stood g and measured the earth; he looked and shook the nations; then the h eternal mountains i were scattered; the everlasting hills sank low. His were j the everlasting ways.
Para e mede a terra; olha e sacode as nações; os montes antigos se destroem, as velhas colinas se abatem; o seu andar é assim desde a eternidade.
תַּחַת אָוֶן רָאִיתִי אָהֳלֵי כוּשָׁן יִרְגְּזוּן יְרִיעוֹת אֶרֶץ מִדְיָן׃ס
I saw the tents of k Cushan in affliction; l the curtains of the land of Midian did tremble.
Vejo as tendas de Cusã em aflição; as cortinas da terra de Midiã tremem.
הֲבִנְהָרִים חָרָה יְהוָה אִם בַּנְּהָרִים אַפֶּךָ אִם־בַּיָּם עֶבְרָתֶךָ כִּי תִרְכַּב עַל־סוּסֶיךָ מַרְכְּבֹתֶיךָ יְשׁוּעָה׃
m Was your wrath against the rivers, O Lord? Was your anger against the rivers, m or your indignation against the sea, n when you rode on your horses, n on your chariot of salvation?
Acaso é contra os rios que o SENHOR está irado? É contra os ribeiros a tua ira? Ou contra o mar o teu furor, quando andas montado nos teus cavalos, nos teus carros de vitória?
עֶרְיָה תֵעוֹר קַשְׁתֶּךָ שְׁבֻעוֹת מַטּוֹת אֹמֶר סֶלָה נְהָרוֹת תְּבַקַּע־אָרֶץ׃
You stripped the sheath from your bow, calling for many arrows. 1 Selah p You split the earth with rivers.
O teu arco está totalmente descoberto; a tua aljava está cheia de flechas. [Interlúdio] Divides a terra com rios.
רָאוּךָ יָחִילוּ הָרִים זֶרֶם מַיִם עָבָר נָתַן תְּהוֹם קוֹלוֹ רוֹם יָדֵיהוּ נָשָׂא׃
q The mountains saw you and writhed; the raging waters swept on; r the deep gave forth its voice; s it lifted its hands on high.
Os montes te veem e se contorcem. A inundação das águas passa, o abismo faz ouvir a sua voz, e levanta as mãos bem alto.
שֶׁמֶשׁ יָרֵחַ עָמַד זְבֻלָה לְאוֹר חִצֶּיךָ יְהַלֵּכוּ לְנֹגַהּ בְּרַק חֲנִיתֶךָ׃
t The sun and moon stood still in their place u at the light of your arrows as they sped, at the flash of your glittering spear.
O sol e a lua param nas suas moradas, ante o lampejo das tuas flechas que voam, ao brilho intenso da tua lança resplandecente.
בְּזַעַם תִּצְעַד־אָרֶץ בְּאַף תָּדוּשׁ גּוֹיִם׃
v You marched through the earth in fury; w you threshed the nations in anger.
Marchas pela terra com indignação, trilhas as nações com ira.
יָצָאתָ לְיֵשַׁע עַמֶּךָ לְיֵשַׁע אֶת־מְשִׁיחֶךָ מָחַצְתָּ רֹּאשׁ מִבֵּית רָשָׁע עָרוֹת יְסוֹד עַד־צַוָּאר
v You went out for the salvation of your people, for the salvation of x your anointed. y You crushed the head of the house of the wicked, laying him bare from thigh to neck. 1
Sais em socorro do teu povo, para salvamento dos teus ungidos. Despedaças o líder do povo ímpio, descobrindo-lhe por completo os fundamentos.
סֶלָה׃פ
Selah
[Interlúdio]
נָקַבְתָּ בְמַטָּיו רֹאשׁ פרזו 1 יִסְעֲרוּ לַהֲפִיצֵנִי עֲלִיצֻתָם כְּמוֹ־לֶאֱכֹל עָנִי בַּמִּסְתָּר׃
You pierced with his own arrows the heads of his warriors, who came like a whirlwind to scatter me, rejoicing as if to devour the poor in secret.
Traspassas a cabeça dos seus guerreiros com suas próprias lanças; eles me acometem como turbilhão para me espalhar; alegram-se, como se estivessem para devorar o pobre em segredo.
דָּרַכְתָּ בַיָּם סוּסֶיךָ חֹמֶר מַיִם רַבִּים׃
z You trampled the sea with your horses, the surging of mighty waters.
Tu marchas com teus cavalos pelo mar, pelo ímpeto das grandes águas.
series
שָׁמַעְתִּי׀ וַתִּרְגַּז בִּטְנִי לְקוֹל צָלֲלוּ שְׂפָתַי יָבוֹא רָקָב בַּעֲצָמַי וְתַחְתַּי אֶרְגָּז אֲשֶׁר אָנוּחַ לְיוֹם צָרָה לַעֲלוֹת לְעַם יְגוּדֶנּוּ׃
a I hear, and b my body trembles; my lips quiver at the sound; c rottenness enters into my bones; my legs tremble beneath me. Yet d I will quietly wait for the day of trouble to come upon people who invade us.
Quando eu o ouvi, meu ventre se comoveu, meus lábios tremeram diante do seu ruído; a fraqueza entrou nos meus ossos, os meus passos vacilaram; aguardarei em silêncio o dia da angústia que há de vir sobre o povo que nos oprime.
כִּי־תְאֵנָה לֹא־תִפְרָח וְאֵין יְבוּל בַּגְּפָנִים כִּחֵשׁ מַעֲשֵׂה־זַיִת וּשְׁדֵמוֹת לֹא־עָשָׂה אֹכֶל גָּזַר מִמִּכְלָה צֹאן וְאֵין בָּקָר בָּרְפָתִים׃
Though the fig tree should not blossom, nor fruit be on the vines, the produce of the olive fail and the fields yield no food, the flock be cut off from the fold and there be no herd in the stalls,
Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas videiras; ainda que o produto da oliveira falhe, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado do estábulo e não haja gado nos currais;
וַאֲנִי בַּיהוָה אֶעְלוֹזָה אָגִילָה בֵּאלֹהֵי יִשְׁעִי׃
e yet I will rejoice in the Lord; f I will take joy in the God of my salvation.
mesmo assim, eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação.
concessive
actionresult
יְהוִה אֲדֹנָי חֵילִי
God, the Lord, is my strength;
O SENHOR Deus é a minha força!
וַיָּשֶׂם רַגְלַי כָּאַיָּלוֹת וְעַל בָּמוֹתַי יַדְרִכֵנִי
g he makes my feet like the deer’s; he makes me h tread on my i high places.
Ele fará os meus pés como os da corça e me fará andar sobre os meus lugares altos.
לַמְנַצֵּחַ בִּנְגִינוֹתָי׃
j To the choirmaster: with k stringed 1 instruments.
Ao regente de música. Para instrumentos de cordas.
as21
discourse
Notes
HABACUQUE 3.1-19 – Exposição ESBOÇO HOMILÉTICO Grande Ideia: Em meio ao mal do mundo, relembrar os atos de Deus leva o justo a clamar, temer, descansar, confiar e exultar no Senhor. (Hc 3.1-19) Em meio ao mal do mundo, relembrar os atos de Deus leva o justo a clamar, temer, descansar, confiar e exultar (se alegrar) no Senhor. Como ele faz isto? · (Hc 3.1-2) O justo clama humildemente. · (Hc 3.3-15) O justo se lembra do que Deus fez e faz. · (Hc 3.16-18) O justo teme, mas descansa, sofre, mas se alegra. · (Hc 3.19) O justo encontra força no Senhor. Introdução (Slide) Você tem uma boa memória? Você consegue se lembrar de coisas do passado facilmente? Eu, particularmente, tenho uma boa memória... só que não (para algumas coisas). Honestamente, tenho uma péssima memória de curto prazo, como a chamam os estudiosos. Eu não consigo me lembrar sequer onde coloquei uma chave, ou a carteira, dentre outras coisinhas do cotidiano. Por outro lado, tenho tido uma excelente memória de longo prazo. Consigo me lembrar lucidamente de coisas desde 1989 até hoje. E olha que eu só tinha três anos. Não sei exatamente por que, mas lembro de muita coisa mesmo. E lembrar de todas as elas definitivamente me faz olhar para minha vida e para a vida como um todo e ver as coisas com um olhar diferente. Sou também um apaixonado por história; (Slide) deve ser culpa da genética mesmo, tendo em vista que meu avô é professor de história. Por causa disso, desde muito cedo, sempre tive contato com seus livros de história e, mais ainda, pude ouvir sempre as histórias que ele mesmo contava. Histórias do passado, de sua própria vida (estas ainda hoje escuto) e, principalmente, as histórias bíblicas, que ele sempre me contava antes de dormir. Sim. Tive o privilégio de ouvir muito mais sobre Adão e Eva, Esaú e Jacó, Noé, David, do que sobre a chapeuzinho vermelho. E por isso sou muito grato. (Slide) Longe de mim querer fazer apologia à ciência histórica, mas não posso deixar de declarar aquilo que os próprios livros de história afirmam: olhar para trás nos faz aprender (e muito) com tudo o que foi feito, sejam acertos ou erros. E, quando se conhece bem o passado, realmente se vê o presente com outros olhos. O que dizer, então, de nossa história com Deus? (Slide) Será que nossas memórias têm sido boas o suficiente para o exercício da lembrança de tudo o que Deus tem feito ao longo de nossas caminhadas? E não só da nossa, mas de Seu povo, ao longo dos séculos? Será que temos atentado para a história de Deus? Sim. Não porque Ele tenha uma história no que diz respeito ao Seu início, e muito menos Seu fim. Não. Ele é o Deus Sempiterno. Refiro-me, contudo, à história em geral, pois dela Ele é o Senhor. A história pertence a Ele. Por isso falo da história d’Ele. E um excelente lugar para se fazer isto é a Bíblia. (Slide) Na Escritura vemos, desde o princípio, este Deus Eterno Se revelando ao homem, mostrando Seu amor e cuidando de Seu povo em todas as circunstâncias. Olhar para a história de Deus, ou seja, para a história da humanidade é ver o que Deus tem operado. E mais diretamente ainda, olhar para a Escritura é ver o Deus de Israel preservando Seu povo em todas as circunstâncias, permanecendo fiel em tudo. Lembrar disso deve, de fato, nos fazer ver a vida com outros olhos e as circunstâncias que enfrentamos de maneira diferente. Diante de todo o mal que enfrentamos neste mundo cruel e nesta vida feia, graças ao pecado no Éden, lembrar de tudo o que Deus tem feito vai ajustar as lentes de nossos óculos, fazendo-nos enxergar tudo de outra maneira. E principalmente quando nos lembramos das respostas que Ele tem nos dado ao longo de nossa caminhada. Foi exatamente isto que fez o profeta Habacuque. Quick Recap. (Slide Livro de Habacuque) Hoje, encerrando nossa jornada neste Livro, precisamos rapidamente voltar um pouco a fita e lembrar do que aconteceu. Dois grandes e importantes diálogos se deram entre o profeta e Deus. No primeiro, vemos um Habacuque aflito, inquieto, desconsolado pelo silêncio de Deus ante as injustiças e impiedade vigentes na nação israelita. Deus, enfim, responde sua queixa, afirmando que traria a nação babilônica para julgar os perversos de Israel. Começando o segundo diálogo, Habacuque expõe diante de Deus um coração que, assim como o nosso, não conseguia entender esta resposta do Senhor e tampouco compreender como um Deus Santo tolerava tanta maldade e como Ele usaria um povo ainda mais ímpio para punir Seu próprio povo, Israel. Ele, porém, demonstra estar apegado ao caráter de Deus e afirma que estará firme, esperando pela resposta que Deus lhe dará e o que Ele fará. Já vemos aqui um Habacuque um pouco diferente do início. Deus, então, dá Sua palavra final sobre o assunto, respondendo a Habacuque que os próprio babilônios, assim como todos os ímpios, seriam, enfim, julgados, no tempo certo, de acordo com Sua própria vontade. Ele ainda faz do próprio Habacuque seu mensageiro de juízo e de esperança, lembrando que o ímpio perecerá, mas o justo viverá pela fé. E, por meio de uma canção de escárnio aos ímpios, o diálogo é encerrado com as últimas palavras da resposta do Senhor: “Cale-se diante d’Ele toda a terra”. Imagine só qual deve ter sido o sentimento de Habacuque agora. Qual seria o seu, à propósito? E como você reagiria ao ouvir isso tudo do próprio Deus? Quanto a Habacuque, é fácil ver como se sentiu e qual sua reação, pois ele compôs uma música sobre isto. (Slide) Sim. Não houve mais diálogo e tampouco queixa. Não sabemos exatamente quanto tempo depois, mas o profeta fez um salmo e, como todo salmo, esta canção deveria ser cantada por ele e também pelos demais que, possivelmente, faziam parte do remanescente fiel da nação. E esta canção, este salmo, tem muito a nos ensinar e deve também se tornar nossa canção, ainda hoje, fazendo suas palavras presentes em nossos lábios e coração, mediante a tudo o que enfrentamos em nossos dias. Vamos a ele. Ler Hc 3.1-19 (antes de ler, falar da linguagem salmodial e do “selah”) Neste salmo de Habacuque, aprenderemos que... (Slide) Grande Ideia: Em meio ao mal do mundo, relembrar os atos de Deus leva o justo a clamar, temer, descansar, confiar e exultar no Senhor. Como ele faz isto? Vamos ver no texto. (Hc 3.1-2) (Slide) v. 1 - Este salmo parece estar à parte do resto do Livro e tem a forma de um hino, como muitos salmos. “Sigionote” pode ser o título da tônica que o profeta e israelitas posteriores usavam para cantá-lo. Esta palavra hebraica é o plural da palavra usada num único lugar na Bíblia: o Salmo 7. Ela significa, evidentemente, um sentimento intenso. Isso pode significar que os israelitas deveriam cantar entusiasticamente. Em ambos os contextos nos quais a palavra ocorre, o sentimento intenso tem relação com o clamor por justiça contra o pecado. v. 2 - Ele estava pedindo que Deus realizasse a obra que prometera contra a Babilônia. Estamos aprendendo no texto que... Grande Ideia: Em meio ao mal do mundo, relembrar os atos de Deus leva o justo a clamar, temer, descansar, confiar e exultar no Senhor. Como ele faz isto? Em primeiro lugar... 1 – O justo clama humildemente. (v. 1-2) (Slide) Perceba como soam as palavras de Habacuque. Perceba que não há mais queixa e tampouco há um coração duvidoso ou sem entender o que Deus está fazendo. Após ouvir tudo o que Deus lhe dissera, em especial, após a palavra final do Senhor, vemos o profeta humildemente iniciando sua canção mencionando a fama do Senhor e clamando a Ele. Afinal de contas, o justo não para de clamar, não é? E, assim como vemos em muitos salmos, como os de David, vemos o profeta interessado com a “fama do Senhor”, com o conhecimento de Deus ao longo dos anos. “Faz que a tua obra seja conhecida no decorrer dos anos”. Em outras palavras, “Senhor, que todos saibam Quem Tu és. Senhor, que o conhecimento da Tua glória encha a terra como as águas cobrem o mar!” (cf. 2.14) Ilustração: (Slide) Você já recebeu a última palavra de alguém? Lembra como foi? Seja de um chefe ou mesmo de seus pais, você já recebeu a última palavra, dizendo “basta”, por mais carinhoso que fosse, afirmando que a conversa estava encerrada? E você realmente entendeu que era aquilo mesmo e que seu pai ou seu chefe estava certo. Ponto final. Mas, e se você ainda tivesse a oportunidade de, posteriormente, num outro momento, pedir algo, como você o faria? Garanto que seria beeeem pianinho, não é? Bom, é assim que vemos o profeta Habacuque neste momento. E assim deve ser nosso coração diante do Senhor. O justo clama, mas clama humildemente. Principalmente depois de ouvir respostas como estas da parte do Senhor, que ouvimos neste Livro, e depois de lembrar da “fama” do Senhor. O justo clama, sim, mas clama humildemente, e “preocupado” com a glória do Senhor e que os feitos d’Ele sejam conhecidos no decorrer dos anos. Aplicação: (Slide Perguntas Importantes) Como anda seu coração neste momento? Você realmente prestou atenção a todas as respostas que Deus vem te dando? Você realmente entendeu que Ele é o Senhor da história e que Ele está no controle de tudo e que diante d’Ele, deve se calar toda a terra? Você realmente entendeu o consolo d’Ele, ao nos dizer que viveremos pela fé? E temos estado dispostos a viver pela fé diante de tantos horrores de injustiça que enfrentamos em nossa cidade, em nossos trabalhos, ou universidades, ou até mesmo em nossas famílias? Clame ao Senhor, coloque-se diante d’Ele, mas em humildade e pedindo-Lhe que Seu Nome Grandioso e Sua fama, sejam conhecidos por todos. Ou será que você tem pedido apenas preocupado consigo mesmo? Vamos continuar a leitura. Habacuque vai, agora, da petição ao louvor, relembrando o grande poder de Deus e Seu perdão, ao libertar os israelitas do Egito, através do deserto, até a terra prometida. Já que Deus havia feito isto, Habacuque estava confiante que Deus os livraria da Babilônia, reestabelecendo-os na terra. Ler Hc 3.3a (Slide) (Pausa/Selah) Pense bem nisto. Mas... o que é isto? v. 3 – Deus é apresentado aqui como se levantando sobre Seu povo, como o sol se levantando/nascendo sobre Temã, uma grande cidade de Edom e o Monte Parã, montanha oposta àquela cidade. Estas localizações estavam ao leste do povo, quando saía do Egito (Ler Dt 33.2-4) . O êxodo está sendo lembrado aqui. A glória do Senhor aparecendo sobre o Sinai pode ser comparada ao “alvorecer” ao brilho do sol sobre estes montes. O livramento e a presença do Senhor em meio ao Seu povo são lembrados aqui. E... pausa! Pare, pense, reflita. Ler Hc 3.3b-6 (Slide) v. 4 – Olha a resplandecência da glória de Deus mais uma vez! v.5 – Por que não se lembrar das pragas do Egito? v. 6 – Seus caminhos são eternos. Que contraste enorme com os ídolos mortos e perecíveis do cântico de escárnio!!! Ler Hc 3.7 (Slide) v. 7 – Habacuque viu os povos da Etiópia (Cuxe) e de Midiã, que ficavam em ambos os lados do Sinai, tremerem diante do atos de Deus por Seu povo. Talvez, pode até ser uma referencia à abertura do Mar Vermelho (conforme veremos no próximo versículo). Ler Hc 3.8-9b (Slide) (Pausa) Selah. v. 8 – Vemos perguntas retóricas aqui afirmando que Deus não estava irado contra as águas, e sim, demonstrando Seu poder para salvar Seu povo. Ele é apresentado como um guerreiro vitorioso, andando em sua carruagem. OBS.: Na mitologia cananeia, o deus Baal havia confrontado o deus Yam (mar) personificado, chamado também de Rio Juiz. Então, este “motivo”, pequena parte de cânticos, é tomado emprestado aqui, desta concepção pagã, de associar os fenômenos naturais a divindades. Aqui, contudo, vemos que o Senhor é o Senhor sobre todas as coisas e Ele é o Único Deus, o Vitorioso. Ler Hc 3.9c-10 (Slide) v. 10 – “inundação das águas”, vale lembrar o Dilúvio e todas as manifestações oriundas da mão irada de Deus para punir o ímpio. Ler Hc 3.11 (Slide) v. 11 – O sol e a lua pararam para proteção do povo de Deus (cf. Js 10.12-13) Ler Hc 3.12-13 (Slide) (Pausa) Uau!!! v. 13 – Vemos aqui a clara resposta às queixas de Habacuque mais uma vez: Deus salvará, sim, o Seu povo, como sempre tem feito ao longo da história! Ler Hc 3.14-15 (Slide) v. 14 – Os inimigos do Senhor seriam destruídos com suas próprias armas!!! v. 15 – Este versículo fecha esta seção de teofania (aparecimento de Deus) com o mesmo motivo apresentado no v. 8: Deus atravessando o Mar Vermelho como Guerreiro Vitorioso. Olha que canção esta de Habacuque! Aprendemos aqui que... 2 – O justo se lembra do que Deus fez por Seu povo. (v. 3-15) (Slide) Ilustração: (Você já recebeu uma grande ajuda de alguém? Daquelas que você nunca conseguirá pagar/retribuir?) Pense, então, nas inúmeras ajudas e socorros recebidos da parte do Senhor. Tente se lembrar se alguma vez o Senhor Jesus te abandonou. (lembrar da música) Uma boa memória quanto ao Senhor gera um coração agradecido, que, em meio aos males desta era, consegue se recordar do que Deus já fez e faz por Seu povo. Aplicação: (Slide Perguntas Importantes) O quanto você tem se lembrado do que Deus já fez na tua vida? Você se lembra, por exemplo de como Ele te salvou, te dando o Espírito Santo? Isso já é bom o suficiente, não é? E mais, muito mais que Ele tem feito... coisas que até nem enxergamos! O texto continua... Ler Hc 3.16 (Slide) v. 16 – Uau! A poderosa voz de Deus provoca mesmo este temor e tremor. E... imagine só saber que a calamidade está prestes a vir sobre o lugar em que você mora! É natural, vem o temor e o medo. Mas Habacuque diz que esperará “tranquilo” ou “calado”. Não há mais queixa. E a tagarelice dos idólatras é contrastada com o silêncio humilde diante do Deus Soberano (cf. Hc 2.20): cale-se diante d’Ele toda a terra. Lembrar de quão infinitamente mais poderoso é o Senhor diante de qualquer calamidade e diante até mesmo da Babilônia, o fazia não ter mais nada a dizer. Ilustração: (Como Jó, em 42.1-6) Não havia mais o que dizer MESMO! Ler Hc 3.17-18 (Slide) v. 17 – Destaque para o “Ainda que” ou “mesmo que”. Ou seja, ficarei tranquilo/calado, mesmo que... Ele fala aqui de realidades terríveis para o contexto da época. E, apesar disso, e, mesmo assim, v. 18 – ele se alegraria no Senhor. Melhor, ele exultaria no Senhor. Você tem ideia da força desta palavra “exultar”? Aprendemos aqui que... 3 – O justo teme, mas descansa, sofre, mas se alegra. (v. 16-18) (Slide) Ilustração: (falar do hospital com tio e tia) O justo vive assim!! Aqueles que vivem pela fé, vivem assim!!!! Não é fácil, é doloroso, eles não veem, não enxergam, não veem outra possibilidade, não há mais solução humana, não tem porta se abrindo e tampouco se tem andado sobre o mar, mas aqueles que vivem pela fé, descansam e exultam no Deus de nossa salvação!!!!! E a razão disso vem no versículo seguinte. Sabe por quê? Ler Hc 3.19a-19c (Slide) v. 19 – O Senhor era Quem fortalecia Habacuque. E ele diz mais: teria os pés como os da corça, do veado, da gazela... Você já viu estes pés? (Ilustração: explicar os pés/cascos do veado = pés firmes & explicar “(meus) lugares altos”) (Slide da Corça) É assim conosco, queridos. O Senhor faz nossos pés firmes em terreno escorregadio. (Ler Dt 32.13; 2 Sm 22.34; Sl 18.32-33) Aprendemos aqui que... 4 – O justo encontra força no Senhor. (v. 19) (Slide) Não é no que possui, não é no que enxerga, não é nas circunstâncias (que, na maioria das vezes, na verdade, são nada boas), não é no governo deste mundo, não é nas suas filosofias, não é nos projetos sociais, não é na sua igreja (enquanto instituição), mas NO SENHOR!!!! O Senhor é a força do justo, cujos pés são firmados, como cascos, andando em montanhas tortuosas da vida cruel e injustiça que enfrentamos na era presente. Aplicação: (Slide Perguntas importantes) Em quem tem estado sua força? Ou melhor: em quem você tem buscado forças? Em quem você tem colocado sua confiança? Ler Hc 3.19c (Slide) Sobrescrito: Por que isto está aqui? E por que Deus inspirou estas palavras? Deus queria que isto fosse cantado por Seu povo!!! Deus queria que Seu povo entoasse esta canção vez após vez!!! Não era uma música de uma só noite. Era um cântico para ser cantado em meio a tanto mal e impiedade, em meio a tantos temores humanos. Deus queria que seu povo cantasse, queridos!! E Ele quer que cantemos ainda hoje!!!! Sim, por isto o sobrescrito foi preservado também. Olha que loucura!! Em meio a tudo isto, Deus querendo que Seu povo cantasse!!!! Este salmo nos ensinou, portanto que... (Slide Grande Ideia) Grande Ideia: Em meio ao mal do mundo, relembrar os atos de Deus leva o justo a clamar, temer, descansar, confiar e exultar no Senhor. Conclusão: E é isto que eu e você precisamos fazer? Lembrar de Quem Deus é e do que Ele já fez (e faz), clamando (sim!), temendo (sim!), mas descansando humildemente, confiando na nossa Força e exultando, se alegrando, n’Ele. Conclusão do Livro: (Slide Livro de Habacuque) Vemos um Habacuque bem diferente do início, não é mesmo? E eu e você, o quão diferente estamos depois de tudo o que Deus nos falou por meio deste Livro. Como resumiríamos este Livro? Grande Ideia do Livro: Em meio aos males e aparentes paradoxos deste mundo, o justo vive pela fé em Quem Deus é e no que faz, alegrando-se n’Ele. (Slide) LIMITADO SOU, PODEROSO ÉS, CONTENTE ESTOU (Explicar e cantar o Lamento de Habacuque) · Falar que Deus queria aquele salmo cantado (ainda estou compondo) · Compus algo que resuma todo o Livro e que também inclui estas palavras que Deus quer que cantemos.
Comments
Disclaimer: The opinions and conclusions expressed on this page are those of the author and may or may not accord with the positions of Biblearc or Bethlehem College & Seminary.