Segunda queixa de Habacuque / Habakkuk'second complaint
Habakkuk 1:12-2:1
O que fazer se a resposta de Deus acerca da impiedade é inesperada? What should we do when God's reply concerning the impiety is unexpected?
#LivroDeHabacuque
#SegundaQueixaDeHabacuque
#TheSecondComplaintOfHabakkuk
Published June 30th, 2017
Share / Groups / About Author
Main point summary
Discourse
Notes
notes
Main point summary
Quando a resposta do Senhor é inesperada, o justo deve continuar clamando, confiando na santidade do Deus a Quem clama. / When the Lord's answer is unexpected, the righteous must keep crying out, relying on the holiness of the God he's crying out to.
Discourse
editing
OT
Habakkuk 1:12-2:1
esv
wlc
as21
mine
Are you not w from everlasting, O Lord my God, my Holy One?
הֲלוֹא אַתָּה מִקֶּדֶם יְהוָה אֱלֹהַי קְדֹשִׁי
Ó SENHOR, meu Deus, meu Santo, por acaso não existes desde a eternidade?
Não és desde a eternidade, SENHOR, meu Deus, meu Santo?
x We shall not die.
לֹא נָמוּת
Não morreremos.*
Não morreremos (apesar de eu preferir a tradição rabínica que traz o texto hebraico como "Não morrerás"
inference
O Lord, y you have ordained them as a judgment, and you, O z Rock, have established them for reproof.
יְהוָה לְמִשְׁפָּט שַׂמְתּוֹ וְצוּר לְהוֹכִיחַ יְסַדְתּוֹ׃
Ó SENHOR, puseste este povo para juízo! Ó Rocha, tu o estabeleceste para correção.
SENHOR, para juízo puseste-o; Rocha, para correção o estabeleceste.
You who are a of purer eyes than to see evil and cannot look at wrong,
טְהוֹר עֵינַיִם מֵרְאוֹת רָע וְהַבִּיט אֶל־עָמָל לֹא תוּכָל
Tu, que és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e não podes contemplar a maldade!
És puro de olhos para ver o mal e enxergar a maldade não podes.
bothand
b why do you idly look at traitors and c remain silent when the wicked swallows up the man more righteous than he?
לָמָּה תַבִּיט בּוֹגְדִים תַּחֲרִישׁ בְּבַלַּע רָשָׁע צַדִּיק מִמֶּנּוּ׃
Por que ficas apenas olhando para os perversos e te calas enquanto o ímpio devora quem é mais justo do que ele?
Por que vês os perversos e te calas, ao engolir o ímpio o mais justo que ele?
You make mankind like the fish of the sea, like crawling things that have no ruler.
וַתַּעֲשֶׂה אָדָם כִּדְגֵי הַיָּם כְּרֶמֶשׂ לֹא־מֹשֵׁל בּוֹ׃
Tratarias os homens como peixes do mar, como animais do mar, que não têm quem os governe?
Tratarás o homem como peixes do mar, como animais que não têm quem os governe?
progression
negativepositive
d He 1 brings all of them up e with a hook; he drags them out with his net; he gathers them in his dragnet; so he rejoices and is glad.
כֻּלֹּה בְּחַכָּה הֵעֲלָה יְגֹרֵהוּ בְחֶרְמוֹ וְיַאַסְפֵהוּ בְּמִכְמַרְתּוֹ
O adversário* levanta a todos com o anzol, apanha-os na sua rede e os ajunta na sua rede de arrastão;
Todos com um anzol são levantados, arrastados em sua rede e ajuntados em sua rede de arrastão;
f Therefore he sacrifices to his net and makes offerings to his dragnet; for by them he lives in luxury, 1 and his food is rich.
עַל־כֵּן יִשְׂמַח וְיָגִיל׃ עַל־כֵּן יְזַבֵּחַ לְחֶרְמוֹ וִיקַטֵּר לְמִכְמַרְתּוֹ כִּי בָהֵמָּה שָׁמֵן חֶלְקוֹ וּמַאֲכָלוֹ בְּרִאָה׃
por isso ele se alegra e se regozija. Por isso sacrifica à sua rede e queima incenso à sua rede de arrastão, pois se enriquece com elas, e a sua comida é farta.
por isso se alegra e regozija. Por isso sacrifica à sua rede e faz sacrifício de fumaça à sua rede de arrastão, pois nelas enriquece seu território e sua comida é farta.
Is he then to keep on emptying his net g and mercilessly killing nations forever?
הַעַל כֵּן יָרִיק חֶרְמוֹ וְתָמִיד לַהֲרֹג גּוֹיִם לֹא יַחְמוֹל׃ס
Por acaso continuará ele esvaziando a sua rede e matando sem piedade os povos?
Por acaso continuará esvaziando sua rede e continuamente para matar povos sem piedade?
I will h take my stand at my watchpost and station myself on the tower, and i look out
עַל־מִשְׁמַרְתִּי אֶעֱמֹדָה וְאֶתְיַצְּבָה עַל־מָצוֹר וַאֲצַפֶּה
Eu me colocarei sobre a minha torre de vigia; ficarei sobre a fortaleza e vigiarei,
Sobre minha torre de vigia me colocarei e ficarei sobre a fortaleza e vigiarei,
to see j what he will say to me, and what I will answer concerning my complaint.
לִרְאוֹת מַה־יְדַבֶּר־בִּי וּמָה אָשִׁיב עַל־תּוֹכַחְתִּי׃
para ver o que ele me dirá e o que terei como resposta à minha queixa.
para ver o que dirá a mim e que resposta à minha queixa.
actionpurpose
situationresponse
as21
discourse
Notes
HABACUQUE 1.12-2.1 – Exposição Introdução Slide Imagine que alguém tenha feito muito mal a você ou a alguém de sua família. Vamos imaginar que um parente seu tenha sido assassinado por determinado sujeito, que estava bêbado e drogado, pois viva no crime já havia certo tempo. Além de toda a tristeza e, sim, revolta pela situação, você desejará que a justiça seja feita imediatamente, não é mesmo? O sujeito, então, é preso e, enfim, vai a julgamento. Slide Sua torcida é que ele seja condenado, mas você descobre quem será o promotor do caso: um promotor já conhecido por falcatruas e culpado de vários crimes; ele já foi até mesmo acusado de supostamente contribuir com a morte de uma testemunha em um de seus casos, além de uma série de outros crimes do “colarinho branco”. Ele, porém, tem escapado, vez após vez, por ser alguém de muita influência e muito bem relacionado e por causa das mais variadas estratégias e usos das chamadas “brechas na lei”. Você nem entende isso tudo muito bem, mas sabe, assim como todo mundo, que aquele sujeito é tão culpado quanto ou até mais, quantitativamente falando, que o assassino de seu parente. Contudo, você também sabe que ele é extremamente eficiente no que faz e quase nunca perdeu uma causa. Como você se sentiria se isto acontecesse? Por um lado, talvez, feliz. Ou, para não usar uma palavra tão forte, aliviado (nada vai trazer seu parente de volta): alguém que merece a punição teoricamente está prestes a recebê-la, mas... e o que dizer do promotor, que é ainda mais corrupto e criminoso que o réu? Se você tem um mínimo de consciência e zelo pela justiça, isso, talvez, te incomode, não? Passado o julgamento do assassino, você experimentaria o alívio, mas, num futuro breve, ao ver o promotor ainda livre e atuante, como você se sentiria? E, sendo cristão como é, o que você pensaria disso tudo? Como pode? Como é que aquele juiz não puniu este promotor ainda? Slide Como que este juiz ainda não fez outro julgamento... sei lá... não deu um jeito de prender este sujeito? Bom, isto tem muita relação com a passagem que iremos estudar hoje. Imagine só: receber aquela primeira resposta que Habacuque recebeu! Recapitulação: Slide Estamos em nossa jornada no Livro de Habacuque, um Livro de sentença, advertência (cf. Hc 1.1). E temos visto a caminhada em que Deus colocou o profeta. Vimos que, a princípio, ele se queixou ao Senhor por causa do mal que imperava na nação de Israel. Slide Impiedade, injustiça e impunidade eram mais que constantes em meio ao povo e Habacuque desesperadamente clama ao Senhor por justiça. Aprendemos com isto que... Slide Num contexto de impiedade e injustiça, o coração aflito do justo deve clamar ao Senhor (Hc 1.2-4) Vimos também que, após tanto tempo, Deus, enfim, responde. Slide E que resposta, não? Texto difícil e muito forte, no qual o Senhor comunica que o Seu juízo viria contra os que praticavam a maldade na nação de Judá. Deus iria puni-los por todo o mal, mas o faria por meio da terrível nação Babilônica. Aprendemos com isto que... Slide Em meio ao mal do povo de Deus, a resposta do Senhor ao justo aflito mostra a todos que o juízo virá, conforme Sua vontade soberana. Mas as dúvidas continuam e a aflição também, principalmente por causa desta parte da soberana vontade de Deus. Slide Que Ele é Soberano ficou claro, em alto e bom som! Como não tremer diante de um texto tão pesado. Ok. Ele é Soberano e ponto. Já vimos o Seu poder em usar até mesmo a Babilônia, nação humanamente indomável, mas domada e controlada pelo Senhor. Mas... Ele também é Santo mesmo? Pode parecer loucura fazer esta pergunta, mas, mesmo que ela não seja externada e/ou verbalizada, isto é algo que bem pode habitar nosso coração. Porque, se Deus é mesmo Santo, como pode tolerar a maldade? E por que usar um povo tão ímpio para castigar o próprio povo do Senhor? Não, não entendo isto. Eu sei, cognitivamente falando, eu posso mesmo saber que Deus é Santo, pois estudei isto na Escola Bíblica e, ao longo de toda a caminhada cristã, deu para aprender isto, né? Mas será mesmo que eu entendo? Não, não consigo entender como que Deus pode usar um povo tão ímpio para punir o povo do Senhor. Pois é. Habacuque também não. Slide E é por isso mesmo que ele novamente dirige sua queixa ao Senhor. Habacuque faz novamente uma queixa ao Senhor. Vamos a ela. Ler Habacuque 1.12-2.1 Slide v. 12 – SENHOR, Tu não és desde a eternidade? Meu Deus, meu Santo, Tu não morrerás. SENHOR, puseste este povo para juízo! Ó Rocha, Tu o estabeleceste para correção. v. 13 – Teus olhos são tão puros que não podes ver o mal e nem contemplar a maldade! Por que ficas apenas olhando para os perversos e Te calas enquanto o ímpio devora quem é mais justo do que ele? v. 14 – Tratarias o homem como peixes do mar, que não têm quem os governe? v. 15 – O adversário levanta a todos com o anzol, apanha-os na sua rede e os ajunta na sua rede de arrastão; v. 16 – por isso ele se alegra e se regozija. Por isso sacrifica à sua rede e queima incenso à sua rede de arrastão, pois se enriquece com elas e a sua comida é farta. v. 17 – Por acaso continuará ele esvaziando a sua rede e matando sem piedade os povos? v. 1 – Eu me colocarei sobre a minha torre de vigia; ficarei sobre a fortaleza e vigiarei, para ver o que Ele me dirá e que resposta terei à minha queixa. Que lindas palavras, não é mesmo? E elas vão nos ensinar que... Slide Grande Ideia: Quando a resposta de Deus acerca do mal for inesperada, o justo deve se apegar ao caráter do Senhor. Sim. Apesar daquelas perguntas “caladas” ou “escondidas” em nosso coração, o Senhor é Santo e Bom e devemos nos apegar a isto, mesmo em face de respostas tão inesperadas de Sua parte. Iremos ver, através das palavras do profeta que só nos resta mesmo o apegar-se ao caráter de Deus. E foi isto que o Habacuque fez. Veremos claramente que três principais ações caracterizaram esta reação (trocadilho intencional) do profeta para com Deus: Slide exaltação, indagação e declaração. Diante da resposta de Deus, houve uma reação, que é também uma ação (basta ver o radical da palavra), caracterizada por estas três ações: a exaltação de Quem Deus é, a indagação quanto ao que Ele faz e a declaração de confiança n’Ele. Vamos ver isto no texto mais de perto. Slide v. 12 – SENHOR, Tu não és desde a eternidade? Meu Deus, meu Santo, Tu não morrerás. SENHOR, puseste este povo para juízo! Ó Rocha, Tu o estabeleceste para correção. v. 13a – Teus olhos são tão puros que não podes ver o mal e nem contemplar a maldade! Veja bem como Habacuque começa sua segunda queixa. Novamente ele registra e compartilha com seus leitores da época (e conosco hoje) sua conversa com Deus. Tudo o que havia acabado de ouvir pulsava em seu coração e tal inquietação produziu esta nova oração de queixa ao Senhor. Mas digo novamente: veja bem como ele começou esta oração: o profeta louva o Senhor. Slide Sim, ele louva Quem Deus é . Veja as palavras com que inicia o versículo 12. Ele destaca a eternidade de Deus. Em outras palavras: “Senhor, eu sei que o Senhor não nasceu ontem!”. E ele ainda chama o Senhor de “meu Deus, meu Santo”. Ele destaca aqui o caráter de Deus: Sua santidade e Sua eternidade. O profeta está claramente enaltecendo o caráter do Senhor! Será que eu e você começaríamos nossa oração dessa maneira, logo após ouvir um grande estrondo daquele, que foi a resposta inicial do Senhor? Habacuque ainda diz: “Tu não morrerás”. Se antes ele havia dito que o Senhor “não nasceu ontem”, agora ele está dizendo: “E sei que o Senhor também vai durar para sempre. O Senhor nem nasceu ontem e nem vai morrer amanhã”. Aqui cabe, contudo, uma explicação e, por isso, uma pausa se faz necessária. Se você possui uma Bíblia na Nova Versão Internacional (NVI), você lerá “Tu não morrerás”. Mas, se você possui uma Bíblia na versão Almeida Séc. XXI ou em outras versões parecidas, você verá “Não morreremos”. Como assim? O que é isto? É muito importante explicar, mesmo que com muito cuidado, que nós não temos mais os textos originais da Palavra de Deus. Nós não temos mais as exatas folhas de papiro nas quais Habacuque escreveu seu Livro, por exemplo, o que se aplica também a qualquer outro Livro da Escritura. O que temos são cópias das cópias das cópias das cópias e ainda passando por diversas traduções. Todavia, nosso Deus que é Soberano conduziu todo este processo de forma maravilhosa, ao ponto de termos em nossas mãos textos muito bons e fiéis àquilo que originalmente foi escrito. Nenhum documento e/ou livro da história da humanidade é tão fiel aos originais quanto a Bíblia. E isto é mais uma razão para glorificarmos a Deus. Agora, voltando ao nosso ponto principal aqui, Habacuque ainda fala sobre o que Deus está fazendo ao trazer a Babilônia para corrigir a nação de Judá. Ele está dizendo: “Ok, Senhor, eu sei o que Tu estás fazendo”, mas não parece dizer isto como algo ruim, mas como afirmando entender que o Senhor ouviu os primeiros clamores quanto à impiedade da nação. Tanto que ele chama o Senhor de “Rocha”, ou seja, lugar seguro, lugar de firmeza, de proteção. David usava muito este termo para se referir ao Senhor, não é? O Salmo 18 é um bom exemplo disso. Já no v. 13, então, Habacuque continua seus elogios a Deus, destacando Sua pureza e o fato de Ele sequer tolerar ver a maldade, já que possui olhos tão puros! Perceba bem que o profeta está enaltecendo o caráter de Deus, exaltando Quem Deus é e o que faz. Não é uma adoração da boca para fora; ele realmente está enaltecendo o caráter de Deus, falando especificamente de Suas virtudes. Mas ele havia acabado de receber uma resposta bem inesperada quanto ao problema do mal que enfrentava, não é mesmo? E esta é nossa primeira lição aqui: Sentença de transição: Quando a resposta de Deus acerca do mal é inesperada... 1 – O justo exalta o Senhor. (v. 12-13a) Slide O primeiro passo que demonstra que estamos nos apegando ao caráter de Deus, contrariando a tendência natural de questionar se Ele é mesmo Santo e Bom, é exatamente adorá-Lo, engrandecê-Lo e, como vimos, enaltecer Seu caráter, que é Santo!!! O primeiro passo é adorar. Lembra de Jó? Diante de tamanho mal, permitido pelo Senhor, qual foi a primeira reação dele? Louvar ao Senhor! Ilustração: Slide Você costuma olhar as estrelas? Você já parou um bom tempo, à noite, para observá-las? E... você já viu, em documentários e/ou programas científicos, como é uma estrela de perto? Ou, pelo menos, como deve ser uma estrela de perto? E todos aqueles planetas e tudo mais? Bom, não sei você, mas eu nunca vi um deles presencialmente. Tudo o que temos são imagens (ok, vamos admitir, imagens muito boas) de satélites e câmeras poderosíssimas. Mas, ao olhar para o céu, numa noite sem nuvens, você consegue ter a real dimensão das estrelas? Sabe aquelas bem brilhosas que enxergamos? Muitas vezes, são assim vistas apenas por estarem mais perto. Enquanto que outras bem pequenas a olho nu, são, na verdade, bem maiores. O fato é que não temos a real dimensão da grandeza, da beleza, do calor emanado, do formato, da cor e de todas as características impressionantes de uma estrela. Pois bem. Você e eu, talvez, não estejamos vendo a completa beleza do caráter Santo de Deus, em meio a situações que nos turvam suas cores, formas e poder, mas Ele está lá. Ele é Santo, Ele é Puro e sabe de todas as coisas e, portanto, merece toda adoração de nossa parte. Talvez, as circunstâncias e/ou o fato de eu você não enxergarmos o quadro completo não nos permitam ver, a princípio a beleza da santidade do Senhor, ou, talvez, à semelhança das estrelas, estejamos muito longe d’Ele (por nossa própria culpa), mas este texto nos ensina que, mesmo assim, mesmo que nossos olhos míopes não consigam enxergar devidamente Sua santidade, devemos adorá-Lo, e não de forma vaga, mas adorá-Lo por Seu Lindo e Belo caráter Santo! Vejamos o que diz o Salmo 96.6: Slide Adorai ao SENHOR na beleza da Sua santidade. (Salmo 96.6) Aplicação: Slide Que respostas inesperadas quanto ao mal que nos rodeia nós temos recebido? O que tem nos afetado neste sentido e, talvez, nos feito deixar de lado a adoração ao Senhor? Será que temos passado mais tempo fazendo queixas ao léu e/ou reclamando dos problemas da vida injusta deste mundo caído do que adorando ao Senhor? Será que temos nos deixado levar por esta onda de insatisfação e desespero que habita o coração das pessoas que nos rodeiam e que não conhecem ao Senhor, quando deveríamos, apesar de tudo isto, estar louvando a Ele, adorando-O na beleza de Sua santidade? E devemos adorá-Lo não apenas na igreja, no coletivo, mas em nossa vida pessoal. Você não vê Habacuque com companhia alguma aqui. Precisamos aprender a louvar o Senhor. Ele já nos disse que Seu juízo virá, pois “de Deus não se zomba” (cf. Gl 6.7), mas nosso coração ainda fica chocado em saber que, muitas vezes, a punição pode vir por meio de ímpios, de gente ainda pior. E, se olharmos para o que tem acontecido no nosso país, veremos o quanto o Evangelho tem sido chacotado e difamado por ímpios e homens mais que depravados e tudo por causa daqueles que “queimam” a imagem do verdadeiro Evangelho e do povo de Deus. E, enquanto isto, os justos pagam pela fama dos infiéis. Contudo, por mais difícil que pareça, ao invés de me revoltar e me queixar (além da conta), eu preciso louvar a este Deus que é Santo e cujos olhos são puros!!!! Este Deus que é Eterno e que “não nasceu ontem”, muito pelo contrário, e que tem visto tudo isto!!! Em meio a todo este mal, precisamos continuar louvando ao Senhor, louvando ao Senhor!!! (Cristo louvou ao Pai até mesmo na cruz, ao dizer: Missão Cumprida! Fiz Tua vontade!) Slide Grande Ideia : Quando a resposta de Deus acerca do mal for inesperada, o justo deve se apegar ao caráter do Senhor. E a primeira maneira de se fazer isto é louvando a Ele Slide , enaltecendo Seu caráter. Mas o texto nos diz mais. Vamos continuar a leitura. Slide Por que ficas apenas olhando para os perversos e Te calas enquanto o ímpio devora quem é mais justo do que ele? v. 14 – Tratarias o homem como peixes do mar, que não têm quem o governe? v. 15 – O adversário levanta a todos com o anzol, apanha-os na sua rede e os ajunta na sua rede de arrastão; v. 16 – por isso ele se alegra e se regozija. Por isso sacrifica à sua rede e queima incenso à sua rede de arrastão, pois se enriquece com elas e a sua comida é farta. v. 17 – Por acaso continuará ele esvaziando a sua rede e matando sem piedade os povos? Olha só como no meio do versículo 13 Habacuque muda a tônica. Ele meio que introduz a sua queixa com a adoração ao Senhor, adorando-O sinceramente e até afirmando entender o que Deus está fazendo e tudo mais. Logo a seguir, contudo, demonstra o que está lhe inquietando. Como que este Deus tão Santo pode estar tolerando isso tudo? Como Ele pode ficar calado enquanto que alguém mais ímpio devora quem é mais justo? Não, não pode. Há algo de errado aqui. Para Habacuque a realidade não condizia com o caráter santo de Deus e é por isso que ele entra em parafuso. Mas... ele não tinha entendido tudo? Ele demonstrou entender a eternidade de Deus e o quanto Deus é, de fato, Santo e ainda o porquê de Deus estar trazendo a Babilônia: para exercer juízo. Isto, porém, representava duas realidades que não se encaixavam na cabeça do profeta (Deus Santo x Mundo injusto). Ou seja, ele entendia, talvez, cognitivamente, mas seu coração não entendia mesmo. O profeta enaltece o caráter do Senhor, mas ele não entende as ações do Senhor. Ele não entende mesmo o que Deus está fazendo. Slide No fundo, ele não entende e ele admite isto ao lançar seus questionamentos diante do Senhor. Habacuque é bastante honesto com Deus aqui. Nos versículos 13 e 14 ele praticamente pergunta: “O Senhor vai ficar alheio a isto tudo? Mas... como?” Nos versículos 15, 16 e 17, ele apresenta uma figura bem interessante e facilmente reconhecida por aqueles entendidos na pesca. Slide O profeta compara a conquista exercida pelos babilônios com a maneira como a pesca era realizada. Vemos o anzol, a rede de captura dos peixes e a outra rede, usada para carregá-los. E é interessante porque há relatos históricos e foram encontradas figuras, pinturas, que retratam os babilônicos dando continuidade a uma prática da nação assíria, ao colocar argolas nas bocas de seus conquistados, puxando-os, como se fossem peixes. E, continuando a figura, Habacuque ainda mostra que estes pescadores não glorificam ao Deus, Criador de tudo e também dos peixes, mas glorificam suas redes. Eles “queimam incenso”, diz o texto, à própria rede. Vemos aqui novamente o caráter orgulhoso da nação babilônica e ainda mais o caráter idólatra daquele povo. E o que Habacuque está dizendo a Deus é: “Senhor, eles estão aí tratando as pessoas como se fossem animais desprotegidos e ainda estão vivendo ‘no bem bom’, como se diz, adorando a falsos deuses e na farra”. Ele encerra esta indagação e esta apresentação do que não entende com o questionamento: “As coisas vão continuar assim?”. E, à semelhança do que aconteceu na primeira queixa, vemos Habacuque novamente meio que descrevendo a situação para o Senhor, questionando o porquê de tudo isto. Porque, de fato, ele não entende as ações de Deus e, por isso, questiona o Senhor. E somos assim também. Não entendemos tudo o que Deus faz e, principalmente, quando a resposta que Ele nos dá acerca de tanto mal que vemos ao nosso redor é a mais inesperada possível. Mas, ao invés de revolta e/ou negação ou abandono ao Senhor, o texto nos mostra que... 2 – O justo questiona o Senhor. (v. 13b-17) Slide Quando a resposta de Deus acerca do mal é inesperada, o justo questiona o Senhor. Mas, como já vimos no início do Livro, este não é um questionamento rebelde, e sim a demonstração sincera e legítima da finitude de seus pensamentos e compreensão acerca de Deus, principalmente em face de uma resposta tão inesperada. São questionamentos feitos ao Deus Santo e com base neste caráter Santo do Senhor. Não são questionamentos do tipo: “Por que você fez ou faz isto? Não, não aceito mais. Vou embora.” São questionamentos de alguém que acabou de afirmar que o Senhor é Santo, louvando-O por seu caráter de santidade, mas que, ao olhar para o mundo ao redor, simplesmente não entende como duas coisas tão antagônicas podem coexistir. Ilustração: Slide Daniel San chegou a questionar as táticas de seu mestre. Ele não entendia por que um lutador tão habilidoso, conhecido sensei, perderia tempo e faria seu pupilo perder tempo pintando cercas. Chega a ser cômica a cena, não é mesmo? Mas o que o Daniel San não viu era que seu mestre o estava preparando para o que viria adiante e tinha total compreensão do que seria necessário até que o devido momento chegasse. Talvez, se o Daniel não tivesse questionado, o aprendizado daquelas lições não tivesse sido tão grande! É bem verdade que ele passa do ponto e se revolta mesmo. Mas o fato de não entender inicialmente faz com que ele entenda muito mais lá na frente. Deus, às vezes, coloca situações que não entendemos diante de nós, para que nosso aprendizado seja ainda maior!!! E para que possamos avançar no conhecimento d’Ele. Aplicação: Slide Colocar nossos questionamentos diante do Senhor não é o problema, e sim a maneira como os colocamos. Será que temos sido desrespeitosos com o Senhor quanto a isto? Ou, seguindo o outro extremo, nem mais colocamos nossos questionamentos diante d’Ele, achando que são as discussões político-filosóficas que vão resolver todo o câncer chamado pecado que assola nossa sociedade corrupta e injusta? O que é que tem nos incomodado hoje? Que aparentes contradições do caráter santo do Senhor temos visto com nossos olhos finitos ao ponto de os questionamentos surgirem? Em que situações temos nos sentido impotentes e, talvez, perguntando, por que Deus não resolve isto ou aquilo? - Igrejas tortas: o Pastores enganando milhares e impunes. o Pastores roubando o povo de Deus e nada acontecendo. o Igrejas que não pregam mais a Palavra e tampouco seguem o genuíno Evangelho, mas que tem crescido, prevalecido, enquanto que as igrejas sérias têm lutado para apenas pagar suas contas. § Conheço pastores que sei que estão mentindo para irmãos e irmãs e nada posso fazer quanto a isto. § Conheço igrejas que manipulam seus cultos e programações, a fim de acumular mais e mais dinheiro do povo. § Conheço pastores que são relapsos, boa vida, que não gastam mais tempo estudando a Palavra, que só pregam psicologia e conhecimento de homens no púlpito, mas que ganham super bem. Enquanto isso, homens fiéis, que tem voluntariamente e gratuitamente viajado quilômetros e quilômetros para pregar e ensinar a Palavra, treinando pastores, sendo missionários, ficando longe de sua família e/ou recebendo pessoas em sua casa, por causa do Reino, mal conseguem pagar suas contas, pois seu sustento não está completo. § Líderes chamados evangélicos que nada são, além de “carcaça” e “capa”, mas que levam toda a fama, enquanto que outros, que legitimamente têm lutado pela causa do Evangelho, sequer ouvem “muito obrigado” e mesmo assim continuam. Contudo, este texto tem me ensinado que preciso me apegar ao caráter do Senhor. Slide Sim, a resposta de Deus quanto a todo o mal que tem nos rodeado é mesmo inesperada, e, diante disso, só nos resta mesmo o se apegar a Quem Ele é, mesmo que cheios de perguntas, lançando diante d’Ele nossos questionamentos. Porque realmente não entendemos, mas precisamos confiar, o que é a última lição desta passagem. Habacuque não entendia, o que ficou claro por seus questionamentos, mas veja bem o que ele diz a seguir. Slide v. 1 – Eu me colocarei sobre a minha torre de vigia; ficarei sobre a fortaleza e vigiarei, para ver o que Ele me dirá e que resposta terei à minha queixa. É sempre válido lembrar, inicialmente, que, a tradicional divisão de capítulos e versículos não existia nos manuscritos originais. Logo, estas divisões foram feitas posteriormente para nos ajudar a ter uma melhor compreensão e, por isso, é inevitável que vez ou outra haja discordâncias quanto ao lugar de divisão. Alguns colocam este primeiro versículo junto com a passagem a seguir, dentro do capítulo 2. Outros, o preferem acoplar à oração passada. De um jeito ou de outro, é preciso também lembrar que o Livro é um só e, na verdade, todo o texto está originalmente junto, então, não há problemas quanto a isto. Mas, tendo em vista que a passagem a seguir traz a resposta de Deus, fico com aqueles que preferem encaixar esta declaração do profeta junto de sua segunda queixa, antes ainda da resposta do Senhor e como parte da segunda fala do profeta. Habacuque faz, agora, uma declaração. E que declaração. Veja como o interlocutor, aquele a quem o profeta se dirige muda, de certa forma. Não sabemos ao certo para quem ele fala, mas é bem possível que, à semelhança do que acontece em muitos Salmos, ele esteja se dirigindo à sua própria alma, como se falando à própria consciência e dizendo isto na presença do Senhor. Ele estava se convencendo de algo e, talvez, meio que olhando de lado para Deus, como fazemos com as pessoas, ao perguntar: “Fulano vai pra casa agora?”, mesmo que olhando para Fulano, mas perguntando a outros. O fato é que o profeta, que havia louvado ao Senhor, que havia questionado as ações do Senhor, faz, agora uma declaração de confiança no Senhor. Slide Podemos claramente ver que, após receber a inesperada resposta de Deus acerca do mal, Habacuque louva o Senhor, Habacuque não entende o Senhor (e por isso faz seus questionamentos), mas Habacuque declara sua confiança no Senhor! E aqui cabe o terceiro aprendizado que este texto nos traz: quando a resposta de Deus acerca do mal é inesperada, o justo louva o Senhor, o justo pode até não entender as ações do Senhor, mas... 3 – O justo confia no Senhor. (2.1) Slide É possível ver nesta declaração um comportamento nada passivo por parte de Habacuque. E ele declara confiar no que Deus dirá e no que Deus fará! Veja bem que ele diz “Ficarei no meu posto” ou “na minha torre de vigia” e “tomarei posição sobre a muralha” ou “sobre a fortaleza” (vale lembrar que as cidades tinham muralhas com fortalezas que as protegiam. Basta lembrar alguns filmes épicos para imaginar bem uma muralha ou fortaleza deste tipo. O profeta afirma que ficará no seu lugar (e não sabemos bem se é porque ele tinha alguma função especial neste sentido ou não, mas percebemos prontidão de sua parte) para ver o que o Senhor dirá e que resposta terá à sua queixa. Aprendemos aqui que o justo confia no Senhor, mas não é uma semelhança passiva e/ou preguiçosa ou fatalista. O justo confia tanto no que o Senhor dirá e fará que espera em prontidão. Vemos um Habacuque já um tanto diferente daquele do início, não é mesmo? Vários questionamentos ainda existem, como vimos, mas eles deram lugar a questionamentos confiantes de que encontrarão resposta no Senhor. Ele não afirma que esperará se Deus dirá ou fará algo, mas que esperará para ver o que Ele dirá (ou seja, Deus vai responder!) e que resposta terá à sua queixa (aquela referente ao aparente paradoxo envolvendo o fato de Deus ser Santo e dos ímpios sobrepujarem os justos), ou seja: Deus certamente fará algo. E este é também o desejo de Deus para nós, em nossa caminhada hoje. Não vemos, mas cremos. Não enxergamos e tampouco ouvimos, mas confiamos no fato (sim, para nós deve ser encarado como um fato) de que Ele dirá algo e fará algo. Ilustração: (Rexona: Você acredita no invisível) Slide Ao ver aquela propaganda, a primeira coisa que se passou pela minha mente foi: “E não é assim que nós vivemos (ou devemos viver)?” O apóstolo Paulo disse que “vivemos pela fé, e não por aquilo que vemos”. E este é mesmo o desafio de Deus para nós, mesmo quando as respostas d’Ele não parecem fazer sentido algum. Aplicação: Slide No que eu e você temos precisado confiar mais no Senhor? Com relação ao quê precisamos deixar a irritação, a revolta, a insatisfação, o medo ou até a não-aceitação de lado e apenas confiar no Senhor? Será que precisamos fazer isto no que concerne à situação política do país? Será que precisamos confiar que Deus dirá e fará algo? Será que precisamos confiar mais no Senhor no que diz respeito à situação de nossas igrejas, esperando por aquilo que o Senhor fará para mudar o quadro? Ou será que, no fundo, nem esperamos mais que Ele faça alguma coisa? Será que precisamos confiar mais no Senhor no que diz respeito a situações em nossos trabalhos ou no meio profissional como um todo, no qual uns passam por cima dos outros e tudo continua igual? Ou ainda será que precisamos confiar mais no Senhor quando as coisas não nos parecem fazer muito sentido e quando, para nós, não tem mesmo mais jeito? Será também que estamos até dizendo que confiamos no Senhor, mas temos agido de forma passiva e fatalista? Em que, talvez, estejamos fazendo isto? Possivelmente, estamos afirmando que Deus é Santo e que entendemos o que Ele faz (no máximo, cognitivamente), mas nossas ações mostram exatamente o contrário? Será que temos estado dispostos a continuar na labuta, a subir na muralha, a permanecer em nosso posto de vigia, entendendo a resposta de Deus como algo certo e iminente? Ou será mesmo que já colocamos as pantufas e nos deitamos em nossas camas para dormir o sono da falta de esperança e que, na verdade, reflete que não temos confiado no caráter Santo do Deus a Quem servimos (e clamamos)? Precisamos confiar no Senhor e precisamos externar isto. Precisamos declarar nossa confiança n’Ele. É como nos diz o Salmo 42, no versículo 11: Slide Por que estás abatida, ó minh’alma? Por que te perturbas dentro em mim? Espera, pois, no Senhor, pois ainda O louvarei, a Ele, meu Auxílio e meu Deus.” Portanto, confie no Senhor e declare (para Ele e para quem quiser ouvir e até para sua própria alma) que confia n’Ele. Diga à sua alma: Confie no Senhor! Conclusões: Neste texto, Habacuque louva o Senhor, ele não entende as ações do Senhor, mas ele confia no Senhor. Isso nos mostra que o profeta, apesar de tudo o que vinha enfrentando, apegou-se ao caráter de Deus, a Quem Deus é. Mesmo não entendendo muita coisa, ele se apegou ao fato de o Senhor ser Santo! E aprendemos, então, que... Slide Grande Ideia : Quando a resposta de Deus acerca do mal for inesperada, o justo deve se apegar ao caráter do Senhor. Aplicações: Que respostas inesperadas você tem recebido? Dentro do povo de Deus: - Há igrejas nas quais aquilo que era absurdo se tornou normal. - Pessoas são enganadas a todo instante por pastores e líderes que afirmam ser de Deus. - Cristãos cada dia mais fingem viver uma vida de compromisso com o Senhor. - Igrejas roubando cada dia mais e escandalizando o Evangelho. Daí, a partir de uma resposta como a que Habacuque recebeu, você percebe que Deus julgará até mesmo Seu povo, mas... os ímpios têm prevalecido sobre os servos do Senhor!! No mundo como um todo: - Governantes continuam a oprimir, destruir e roubar o povo. - Chefes continuam a ser injustos com seus empregados. - O reconhecimento devido de seu trabalho não é alcançado. - Pessoas muito boas sofrem, enquanto que os perversos conseguem o que querem. - O mundo tem sido dos “mais espertos”: o Basta ver os presídios e toda a cooperação policial. o Basta ver o descaso de nosso governo e da sociedade como um todo. § Os poderosos se beneficiam. § Os “bestas” se importam. - Quem deveria fazer a diferença (o povo de Deus) não faz, infelizmente, e o mundo continua na mesma. Não dá mesmo para entender tudo o que vemos ao nosso redor, mas, em meio a este quadro, tendo ouvido que Deus está atento a tudo isto e que já está operando, mesmo por mecanismos que não entendemos, como remanescente justo do Senhor, devemos nos apegar ao caráter do Senhor. Como? Slide - Louvando (o Senhor) - Perguntando (ao Senhor) - Confiando (no Senhor) Se a resposta acerca do mal for inesperada, o justo exalta o Senhor, não entende as ações do Senhor, mas confia no Senhor (no que Ele dirá e no que Ele fará). Slide Três palavras: EXALTAÇÃO, INDAGAÇÃO, DECLARAÇÃO Vamos ficar firmes, em Cristo Jesus, por meio d’Ele, aguardando o que Ele fará, sempre confiando que Ele é Santo, Leal e Bom. Ele é Santo e fará SEMPRE o melhor, conforme Sua vontade, para o louvor de Sua glória. Vamos confiar que Ele é Santo e, portanto, fará sempre algo maravilhoso, mesmo que nosso coração pecador não entenda. (Voltar à ilustração do tribunal) Slide De repente, você fica sabendo, pelos jornais, que aquele promotor foi preso e está para ser julgado e, enfim, condenado. O juiz estava vendo tudo e observando tudo o tempo inteiro. Slide É assim também em nosso universo. O Juiz está vendo tudo! O Senhor está vendo. Preciso me lembrar que, como diz Apocalipse, aquele que tem as sete estrelas na mão, anda no meio dos candelabros. Sim. O Senhor Jesus, o Justo Juiz Ele anda no meio de Suas igrejas, Ele anda no meio de Seu povo e Ele está vendo tudo isto. E, se Ele está vendo, posso confiar. É preciso lembrar que o Senhor Jesus morreu (e ressuscitou) por Sua igreja amada. Você realmente acha que Ele não estaria prestando atenção a ela? O Senhor é Santo? Sim, Ele é. E Ele está vendo tudo e agirá, muito em breve, conforme veremos na segunda resposta de Deus a Habacuque, na passagem a seguir. Enquanto isto, resta-nos viver na premissa que a o texto seguinte irá nos ensinar: “o justo viverá pela fé.” Se a resposta de Deus quanto ao mal for inesperada (e tem sido, né?), apegue-se ao caráter de Deus!!! Ele é Santo, Puro e Bom! Slide Vemos um Habacuque já um pouco diferente agora, não é? Um Habacuque um pouco mais confiante em sua jornada com Deus. E nós, como estamos neste ponto de nossa jornada por este Livro? Como está o nosso coração agora, após tudo o que temos aprendido com o Livro de Habacuque até este momento? Será que algo mudou? Será que nossa confiança com Deus aumentou, ao menos um pouco? Não podemos deixar que Alcaçuz tire nossa confiança em Deus. Não podemos deixar que os problemas em nossas igrejas e em outras tirem nossa confiança no Senhor. Não podemos deixar que a situação política do país tire nossa confiança em Quem Deus é. O desafio de Deus para mim e você é que, a partir de já, possamos nos apegar mais a Quem Deus é.
Comments
Disclaimer: The opinions and conclusions expressed on this page are those of the author and may or may not accord with the positions of Biblearc or Bethlehem College & Seminary.